Etiquetas

,

O Marxista, José Daniel Ortega Saavedra, conquistou um terceiro mandato consecutivo

Presidente da Nicarágua, Daniel Ortega

O Marxista, José Daniel Ortega Saavedra.

MANÁGUA . – O presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, conquistou um terceiro mandato consecutivo como presidente do país da América Central no domingo, à medida que eleitores celebraram anos de crescimento sólido e ignoraram críticas sobre a instalação de uma dinastia familiar.

Ao juntar seu passado de ex-guerrilheiro marxista com uma abordagem mais amigável com o empresariado, Ortega contrasta com muitos líderes que foram dominantes na América Latina e que perderam popularidade recentemente após falhar em garantir ganhos na economia.

O ex-militante de 70 anos, que concorre com sua esposa, Rosario Murillo, como vice-presidente, teve 72,1 por cento dos votos, garantindo um terceiro mandato consecutivo até 2021, informou o conselho eleitoral.

O anúncio fez com que centenas de apoiadores da Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN) saíssem às ruas de Manágua para celebrar.

O principal oponente de Ortega, o candidato do Partido Liberal Constitucionalista, Maximino Rodríguez, ficou em segundo com 14,2 por cento, de acordo com o conselho eleitoral.

José Daniel Ortega Saavedra (La Libertad, 11 de novembro de 1945) é um ex-guerrilheiro. Ele só cursou até a sexta série do ensino fundamental e aos 15 anos já havia sido preso por subversão política.[6] Logo entrou para a então organização clandestina Frente Sandinista de Libertação Nacional e em 1965 já fazia parte da direção do movimento.[7] Em 1967 Ortega foi preso pelo assalto à mão armada de uma filial do Bank of America. Foi solto em 1974 junto com outros prisioneiros sandinistas em troca de somozistas que eram mantidos reféns pela organização.