Etiquetas

, , , , ,

órgãos de defesa e segurança pública se reuniram no Rio de Janeiro para fazer um nivelamento operacional sobre os seus planos de atuaçãoA

A Foto ABIN

CESI, formado pela cúpula da área de segurança do governo, reunido no Rio de Janeiro

Brasília DF, BC,SC, Brasil.- cúpula dos órgãos governamentais de Inteligência, defesa e segurança pública e das entidades organizadoras dos Jogos Olímpicos Rio 2016 se reuniu na capital fluminense, na quarta e quinta-feira – 29 e 30 de junho –, para alinhar estratégias.

Dirigentes das principais entidades envolvidas com a segurança das Olimpíadas definiram ações conjuntas, acertaram cronogramas e apresentaram planos operacionais em encontros dos Comitês Executivos de Segurança Integrada (CESI) e Regional (CESIR).

Nacional

No dia 29, o CESI fez sua reunião de instalação. O Comitê será a estrutura central, em nível nacional, de tomada de decisões durante as Olimpíadas. Reunirá ministros, diretores-gerais e comandantes dos seus órgãos integrantes: ABIN, Casa Civil da Presidência da República, Ministério da Justiça e Ministério da Defesa.

O primeiro encontro oficial do Comitê contou com a participação do diretor-geral da ABIN, Wilson Roberto Trezza, e do diretor do Departamento de Inteligência Estratégica (DIE) da Agência, Janér Tesch. Os dois se reuniram com dirigentes do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), da Casa Civil, da Empresa Olímpica Municipal (EOM), do Governo do Estado do Rio de Janeiro e da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (Sesge/MJ).

As primeiras decisões do CESI envolveram o trabalho de avaliação de riscos das principais vias do Rio de Janeiro/RJ – incluindo as faixas olímpicas –, a necessidade de formatar uma comunicação social única para os três eixos e a definição de uma agenda de encontros diários durante o período de disputa dos Jogos Olímpicos.

Na avaliação do diretor-geral da ABIN, “a reunião foi mais uma oportunidade para se reafirmar a eficácia do modelo de governança criado para os Jogos Olímpicos, baseado na estrutura tripartite de corresponsabilidades: Inteligência, Segurança Pública e Defesa”.

Regional

Ao contrário do CESI, que se reuniu pela primeira vez, a reunião do Comitê Estratégico de Segurança Integrada Regional, no dia 30, teve seu décimo encontro. Cada um dos órgãos locais envolvidos na segurança dos Jogos Olímpicos apresentou seu planejamento para as Olimpíadas.

“Ficou claro o esforço de integração entre todos os setores, dos três níveis de governo. Essa integração é o principal legado dos grandes eventos anteriores e será fundamental agora, pelas características do Rio de Janeiro”, comentou o superintendente da ABIN no Rio de Janeiro, Frank Márcio de Oliveira.

“Para os Jogos Olímpicos, estamos investindo fortemente na integração operacional. Teremos equipes não só nos locais de competição, mas também em todos os pontos ligados à movimentação olímpica, como os live sites e as atrações turísticas”, complementa o superintendente.

Segundo a Agência Brasileira de Inteligência, as próximas reuniões dos centros ocorrerão nos dias 12 e 13 de julho.