Etiquetas

, ,

Operação Todos Pagam

Foto Policia Federal do Brasil.-

Montes Claros, MG / BC, SC, Brasil.- A Polícia Federal deflagrou hoje (28/4) a Operação Todos Pagam, com o objetivo de desarticular organização criminosa que atuava no tráfico de drogas e de armas, na região norte de Minas Gerais, com ramificações no estado do Mato Grosso do Sul.

Segundo a informação divulgada no dia 28 de abril, pela Agência da PF, cerca de 110 policiais federais cumprem, simultaneamente, 68 mandados judiciais: 15 mandados de prisão temporária; 18 mandados de busca e apreensão; e 35 mandados de sequestro de bens, nas cidades mineiras de Belo Horizonte, São Joaquim de Bicas, Nova Porteirinha, Salinas, Padre Carvalho e Montes Claros, além da cidade de Iguatemi – Mato Grosso do Sul.

As investigações demonstraram que membros da organização são os maiores fornecedores de drogas e de armas da região norte mineira. Os entorpecentes e os armamentos traficados pelo grupo eram provenientes de Mato Grosso do Sul. Além disso, a quadrilha também realizava assalto a empresários, roubo a agências lotéricas, agências dos correios e estabelecimentos comerciais, bem como furto de veículos e de bens de pessoas físicas.

No curso das investigações foi possível identificar que o grupo participou de crimes de grande repercussão, como o milionário assalto de pedras preciosas em Coronel Murta/MG, ocorrido em maio de 2015, e o recente assalto à agência dos correios de Itacambira/MG. Membros da organização também são responsáveis por roubo a agência dos Correios de Padre Carvalho/MG, a lotérica da cidade de Fruta de Leite/MG e em posto de combustível na BR-251. Com extrema violência o grupo utilizava “forte” armamento, coletes a prova de balas, rádios e “viaturas” com plotagens falsas em suas ações criminosas.

Os acusados, na medida de suas participações, responderão por crimes de organização criminosa, posse e comércio ilegal de armas de fogo, furto, roubo, corrupção de testemunhas e lavagem de dinheiro. Somadas, cumulativamente, as penas máximas aplicadas podem ultrapassar a trinta anos.

Será concedida entrevista coletiva à imprensa hoje, às 11h, na Delegacia da Polícia Federal localizada na Rua Coração de Jesus, 500, Centro, Montes Claros/Mato Grosso do Sul.