Etiquetas

, , ,

Polícia Federal brasileira deflagra a 28ª etapa, Operação Vitória de Pirro

Foto Polícia Federal do Brasil

Foto Polícia Federal do Brasil

BC, SC / Curitiba, PR, Brasil – A Polícia Federal deu início nesta manhã terça-feira, 12 de abril, a diligências da 28ª fase da Operação Lava Jato, intitulada Operação Vitória De Pirro, em dois estados e no Distrito Federal.
Segundo a Agência de Noticias da Polícia Federal, cerca de 100 policiais federais dão cumprimento a 22 ordens judiciais: 14 mandados de busca e apreensão, 1 mandado de prisão preventiva, 2 mandados de prisão temporária e 5 mandados de condução coercitiva. As medidas estão sendo cumpridas nos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro, Taguatinga e Brasília.

As investigações apuram a existência de fortes indícios de que destacado integrante teria atuado de forma incisiva para evitar a convocação de empreiteiros para prestarem depoimento. De acordo com as investigações, ele teria cobrado pagamentos indevidos, travestidos de doações eleitorais oficiais em favor dos partidos de sua base de sustentação.

Esse investigado participa da Comissão Parlamentar de Inquérito instaurada no Senado Federal e também da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito instaurada no Congresso Nacional, ambas com o objetivo de apurar irregularidades no âmbito da PETROBRAS S/A no ano de 2014.

Os fatos investigados nesta fase apuram, ao menos em tese, a prática dos crimes de concussão, corrupção ativa, associação criminosa e lavagem de dinheiro. Os presos serão encaminhados para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba/PR enquanto aqueles conduzidos para depoimentos serão ouvidos nas respectivas cidades onde forem localizados.

Entre os presos se podem contar ao ex-senador Gim Argello (PTB), também foram presos pela Polícia Federal em Brasília o secretário-geral da Câmara Legislativa, Valério Neves, e Paulo Roxo. A prisão ocorreu na manhã desta terça-feira (12/4). Os dois têm mandados de prisão temporária. Logo após a prisão, a Mesa Diretora da Casa anunciou a exoneração de Neves.
Diz a nota do federais que, o nome Vitória De Pirro remete à expressão histórica que representa uma vitória obtida mediante alto custo, popularmente adotada para vitórias consideradas inúteis. Em que pese a atuação criminosa dos investigados para sentido impedir o sucesso da apuração dos fatos na CPI/Senado e CPMI/Congresso Nacional, tal fato mostrou-se inútil frente aos resultados das investigações realizadas no âmbito da Operação Lava Jato.