Etiquetas

, ,

PF deflagra 3ª fase da Operação Créditos Podres no Amapá

B3 Foto Polícia Federal do Brasil .Macapá/Ap / BC, SC, Brasil – A Polícia Federal, em conjunto com o Ministério Público Federal, deflagrou o dia 24 de fevereiro a Operação Créditos Podres 3, para apurar o esquema de negociação de créditos inexistentes e tentativas de compensações tributárias indevidas junto ao Fisco Federal, no Amapá. Isto foi divulgado pela Agência de Noticia da Polícia Federal, o mesmo 24 de fevereiro.

A nota oficial assinala que, cerca de quarenta e cinco policiais participaram da operação. Nesta fase, foram expedidos pela Justiça Federal do Amapá dois mandados de prisão preventiva, três mandados de prisão temporária, três mandados de condução coercitiva e doze mandados de busca e apreensão, nas cidades de Macapá e Santana.

A nova fase é um desdobramento da investigação e tem como foco as pessoas e empresas que receberam valores advindos da empresa contratada pela Assembleia Legislativa do Amapá no ano de 2015, provavelmente para a lavagem de dinheiro e repasses.

A primeira fase da Operação foi deflagrada em 04/08/2015 e teve como foco os sócios da empresa que negociou créditos previdenciários inexistentes junto à Assembleia Legislativa do Estado do Amapá. Na época foram expedidos pela Justiça Federal dois mandados de prisão preventiva, cinco mandados de busca e apreensão e um mandado de condução coercitiva para serem cumpridos nas cidades de Macapá/AP e Ananindeua/PA (região metropolitana de Belém).

A segunda fase da Operação ocorreu no dia 07/10/2015 e teve como foco os servidores públicos diretamente envolvidos com a licitação que culminou com a contratação da empresa pivô do esquema criminoso. Foram cumpridos sete mandados de condução coercitiva, sete mandados de prisão temporária e doze mandados de busca e apreensão nas cidades de Macapá e Santana, bem como na região metropolitana de Belém.