Etiquetas

, ,

Foto da Polícia Federal do BrasilCuritiba/PR – A Polícia Federal concluiu ontem (1º/9) os relatórios parciais de dois inquéritos referentes à 17ª fase da Operação Lava Jato – Pixuleco. Os relatórios resultaram na confirmação de que mais de R$ 59 milhões foram utilizados em pagamento de propina. Estima-se que a soma possa ultrapassar os R$ 84 milhões.

Ao todo, a PF indiciou 14 pessoas pelos crimes de formação de quadrilha, organização criminosa, corrupção ativa e passiva, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. Além disso, um funcionário de cargo comissionado na Assembleia Legislativa de São Paulo foi afastado de suas funções.

De acordo com a PF, esta fase da operação se concentrou na investigação de pagadores e recebedores de vantagens indevidas oriundas de contratos com o Poder Público, alcançando beneficiários finais e “laranjas” utilizados nas transações.

Segundo nota oficial, os inquéritos seguem para apreciação e eventual oferecimento de denúncia pelo Ministério Público Federal. Foram elaborados relatórios parciais em razão do prazo de conclusão do inquérito com investigados presos ter se esgotado na data de hoje. Ainda restam diligências para a conclusão final dos inquéritos.