Etiquetas

,

De acordo com a PF, o foco dessa nova fase da Lava Jato é o cumprimento de medidas cautelares contra um operador, identificado após a 17ª fase  Arquivo/Agência Brasil

De acordo com a PF, o foco dessa nova fase da Lava Jato é o cumprimento de medidas cautelares contra um operador, identificado após a 17ª fase Arquivo/Agência Brasil

BC, SC, Brasil.- A Polícia Federal cumpre desde o início da manhã do dia 13 de agosto um mandado de prisão temporária e dez de busca e apreensão na 18ª fase da Operação Lava Jato, denominada Pixuleco II, termo usado em alusão ao recebimento de propina por investigados na operação. Os mandados estão sendo cumpridos em Brasília, Porto Alegre, São Paulo e Curitiba.

De acordo com a Polícia Federal, o foco dessa nova fase da Lava Jato é o cumprimento de medidas cautelares contra um operador, identificado após a 17ª fase da operação, em que foi preso o ex-ministro José Dirceu. Esse operador, segundo as investigações, seria responsável por arrecadar “valores ilícitos” de mais de R$ 50 milhões em contratos de crédito consignado no Ministério do Planejamento.

Segundo a PF, pessoas que operavam empresas de fachada confirmaram o recebimento de propina do operador.

É procedente assinalar que, a informação foi distribuída, na quinta-feira 13 de agosto, pela Agência Brasil (EBC).