Etiquetas

, ,

STARLINE 0

OMS agradece apoio na luta contra a doença na África Ocidental

Cuba é conhecida mundialmente por sua capacidade de formação de médicos e enfermeiros destacados, bem como pela sua generosidade em ajudar outros países no caminho para o progresso”, disse a diretora-geral da OMS.

Foto: Agência Cubana de Notícias

Foto: Agência Cubana de Notícias

Rio de Janeiro.- A Organização Mundial da Saúde (OMS) saudou na última sexta-feira (12) o compromisso do governo de Cuba de enviar 165 profissionais de saúde para auxiliar no atendimento de ebola na África Ocidental.

O apoio recém-anunciado inclui médicos, enfermeiros, epidemiologistas, especialistas em controle de infecções, especialistas em cuidados intensivos e agentes de mobilização social. A ação se concentrar em Serra Leoa.

Se quisermos ir para uma guerra contra o ebola, precisamos de recursos para lutar”, disse Margaret Chan, diretora-geral da OMS. “Estou muito grata pela generosidade do governo cubano e dos profissionais de saúde que vão fazer a sua parte para ajudar a conter o pior surto de ebola da história. Esta colaboração vai fazer uma diferença significativa em Serra Leoa”, disse ele.

O roteiro da resposta para o ebola da OMS, apresentado no dia 28 de agosto, enfatiza a necessidade de dar uma resposta de escala massiva em relação ao apoio aos países afetados. O compromisso do governo cubano é um exemplo do tipo de esforço internacional necessário para melhorar as atividades de resposta e reforçar as capacidades nacionais, disse a agência da ONU para a área de saúde.

Cuba é conhecida mundialmente por sua capacidade de formação de médicos e enfermeiros destacados, bem como pela sua generosidade em ajudar outros países no caminho para o progresso”, acrescentou a chefe da OMS.

Os profissionais de saúde cubanos serão enviados para Serra Leoa na primeira semana de outubro e ficarão lá por 6 meses. Todos já haviam trabalhado anteriormente na África.

Cabe assinalar que a informação foi divulgada pela ONU Brasil, no dia 15 de setembro.

STD 0