Etiquetas

,

Walmar 0Agência de Assistência a Refugiados Palestinos, Unrwa, informou que 11 trabalhadores da entidade perderam a vida no conflito entre israelenses e palestinos na Faixa de Gaza.

Sede da ONU em Nova York. Foto: ONU/Eskinder Debebe

Sede da ONU em Nova York. Foto: ONU/Eskinder Debebe

Nova York.- As Nações Unidas estão prestando um tributo nesta quinta-feira aos 11 funcionários da organização que perderam a vida no conflito na Faixa de Gaza.

É preciso assinalar que a informação foi divulgada pela ONU Radio, desde Nova York, no dia 7 de agosto.

A bandeira azul da ONU foi hasteada a meio mastro na sede em Nova York em respeito aos trabalhadores da Agência de Assistência aos Refugiados Palestinos, Unrwa. Ainda nesta quinta-feira, a sede faz um minuto de silêncio em respeito às vítimas.

Serviço

Num discurso à Assembleia Geral, na quarta-feira, o chefe da Unrwa, Pierre Kraehenbuehl informou que o tributo também se estende a outros funcionários da agência que perderam a vida em serviço, principalmente na Síria.

Ele informou que ao todo, a Unrwa emprega 12,5 mil pessoas para assistir os refugiados palestinos.

Segundo Kraehenbuehl, desde o início do conflito em Israel e na Faixa de Gaza, 90 instalações da ONU foram danificadas. Seis escolas foram atacadas por bombardeios aéreos ou foguetes. Dezenas de civis abrigados no local morreram nos ataques. O chefe da Unrwa citou os casos de Beit Hanoun, Jabalia e Rafah.

Um dia antes da homenagem na sede da ONU, em Nova York, a Unrwa prestou tributo aos 11 funcionários mortos nos combates entre israelenses e palestinos. Na quarta-feira, todas as bandeiras da sede da entidade no Oriente Médio foram hasteadas a meio mastro.

WebJet 5