Degrees 3A Foto UNODCBrasília DF. – O Cristo Redentor no Rio de Janeiro, a esplanada dos ministérios em Brasília e o Jardim Botânico de Curitiba são alguns dos monumentos, pontos turísticos e cartões postais ao redor do Brasil que foram iluminados de azul em homenagem à Campanha Coração Azul, para marcar o 1º Dia Mundial contra o Tráfico de Pessoas hoje, dia 30 de julho.

O Cristo Redentor foi o primeiro monumento a receber a iluminação especial na noite de segunda-feira, quando foi palco da abertura da Semana Nacional de Mobilização pelo Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas. Após um ato celebrado pelo arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani Tempesta, o Ministro da Justiça José Eduardo Cardozo e o Representante do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) no Brasil, Rafael Franzini, apresentaram um novo relatório com dados inéditos sobre o crime no país.

Para demonstrar apoio às vítimas e promover a conscientização sobre o crime no 1º Dia Mundial contra o Tráfico de Pessoas, a Campanha Coração Azul está convocando pessoas do mundo inteiro a postar uma foto nas redes sociais fazendo um coração com as mãos e a usar as hashtags #igivehope e #coraçãoazul.

Além do Ministro da Justiça, participaram do lançamento da Semana Nacional de Mobilização pelo Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas o Secretário Nacional de Justiça, Paulo Abrão e representantes da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, da Prefeitura e da Arquidiocese do Rio de Janeiro, além do Comitê Social Coração Azul-RJ.

2º Relatório Nacional Sobre Tráfico De Pessoas No Brasil

Produto da parceria do Escritório de Ligação e Parceria do UNODC no Brasil com a Secretaria Nacional de Justiça (SNJ), do Ministério da Justiça, o 2º Relatório Nacional sobre Tráfico de Pessoas no Brasil traz informações consolidadas do ano de 2012 de diversos órgãos de atenção, segurança pública e justiça criminal. o documento tem dados de quatro instituições a mais que o anterior, que compilou informações de 2005 a 2011. Os números de quase todos os órgãos revelam maior notificação do crime em 2012.

“A cada passo vamos reduzindo a invisibilidade das vítimas e a subnotificação do crime. A sociedade está cada vez mais consciente. Esse é o papel pedagógico da permanente campanha do Coração Azul”, analisou o Secretário Nacional de Justiça, Paulo Abrão.

O Ministério do Trabalho apurou 46 estrangeiros – 41 deles de origem boliviana e 5 de origem paraguaia – entre as 2.771 vítimas de crime de trabalho análogo à escravidão, considerado tráfico de pessoas pela Política Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e pelo Protocolo de Palermo.

O número de casos de tráfico de pessoas notificados pelo Departamento de Polícia Federal em 2012 é seis vezes a média dos 7 anos anteriores. A Polícia Rodoviária Federal detectou em suas operações 547 vítimas de tráfico de pessoas para exploração sexual e trabalho escravo.

Embora não possam ser somados, os números revelam aumento de registros individuais nos anos anteriores. O Ministério da Saúde contabilizou o atendimento de 130 vítimas, um número 2,5 vezes superior ao notificado por seu sistema de coleta de dados desde que iniciada a contagem, em 2010. O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome registrou 292 vítimas de tráfico de pessoas e crimes correlatos em todo território nacional (quase 2,5 mais vezes em comparação com 2010).

Coordenada pelo UNODC e pelo governo federal, a Campanha Coração Azul recebeu este ano o reforço  do 1º Dia Mundial contra o Tráfico de Pessoas, em 30 de julho, data aprovada pela Assembleia Geral da ONU em novembro de 2013. Diversas ações de conscientização estão acontecendo ao redor do Brasil durante toda a semana, realizadas pela SNJ em conjunto com a rede de Núcleos de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e os Postos Avançados de Atendimento Humanizado ao Migrante, os Comitês Sociais do Coração Azul e organizações do Comitê Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (Conatrap).

O coração azul é símbolo da campanha mundial do UNODC contra o tráfico de pessoas, que foi lançada no Brasil em maio de 2013. Ao longo do último ano, a SNJ realizou uma série de eventos, palestras, seminários e oficinas, levando a temática para debate em diversos estados e municípios brasileiros. O Ministério da Justiça e Secretaria Nacional de Políticas Públicas para as Mulheres disponibilizam dois números gratuitos para receber denúncias sobre tráfico de pessoas: o disque 100 e o disque 180.

Cabe assinalar que a informação foi divulgada pela UNODC Brasil e Ministério da Justiça.

 Siga a Campanha Coração Azul nas redes sociais:

www.facebook.com/trafico.pessoas

Informações relacionadas:

AVIANCA 00-