Etiquetas

, , ,

A 2 Foto: Agência Brasil

Foto: Agência Brasil

Rio de Janeiro.- O Brasil caiu da quarta para a quinta posição no ranking de entrada de investimentos estrangeiros diretos (IED) de 2013, de acordo com o Relatório de Investimento Global 2014, divulgado pela Conferência da ONU sobre o Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD), nesta terça-feira (24). O país perde o posto para a Rússia, que saltou da oitava para a terceira posição. Os Estados Unidos continuam na liderança do ranking, seguidos por China, Rússia e Hong Kong.

Segundo nota da ONU Brasil, do dia 25 de junho, o país apresentou queda de 2% no fluxo de investimentos estrangeiros diretos em 2013, caindo de 65,3 bilhões de dólares em 2012 para 64 bilhões no ano passado. Esta é a primeira queda de valor desde 2009.

Apesar dessa redução, o relatório destaca que os investidores estrangeiros continuam considerando o potencial produtivo do Brasil nos próximos anos. O crescimento da indústria automobilística mostra-se promissor no país. Além dos novos investimentos da Chery (China) e da Hyundai (Coreia do Sul), a Volkswagen, a Toyota, a Renault e a PSA Peugeot Citroën estão planejando aumentar significativamente sua capacidade de produção no Brasil.

Na América Latina e no Caribe, o IED aumentou 6%, chegando a movimentar cerca de 292 bilhões de dólares em 2013. O relatório destaca também que a América Central, junto com o México, foi a região que mais captou recursos no ano passado, aumentando 64%, o equivalente a 49 bilhões de dólares, em grande parte, graças aos investimentos no México. O país aumentou de 18 bilhões de dólares em 2012 para 38 bilhões de dólares no ano passado. Já a América do Sul, teve uma queda de 6%.