Etiquetas

, ,

Cidades são os principais contribuintes para as mudanças climáticas. Foto: Banco Mundial/Curt Carnemark

Cidades são os principais contribuintes para as mudanças climáticas. Foto: Banco Mundial/Curt Carnemark

Rio de Janeiro, Brasil.- O diretor executivo do Programa da ONU para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat), Joan Clos, disse, nesta sexta-feira (30), em reunião do Conselho Econômico e Social da ONU (ECOSOC), que espera que milhares de cidades ao redor do mundo unam forças para assinar um pacto para cooperar na luta contra os desafios do clima. Este acordo, afirmou Clos, seria assinado em uma reunião de Cúpula que acontecerá em setembro, na sede da ONU em Nova York.

“Esperamos assinar um pacto entre diferentes redes, que representam mais de 10 mil cidades ao redor do mundo, que já demonstraram, através do seu trabalho cotidiano, como os prefeitos estão empenhados no combate às mudanças climáticas”, acrescentou Clos.

Durante os três dias da reunião do ECOSOC, que teve como foco a urbanização sustentável, os prefeitos discutiram como as cidades podem estar na vanguarda das novas iniciativas para ajudar as pessoas a se prepararem para os impactos das mudanças climáticas, e reforçar sua capacidade de resistência.

De acordo com o ONU-Habitat, as cidades são as principais contribuintes para as mudanças climáticas: embora elas ocupem menos de 2% da superfície da terra, consomem 78% da energia mundial e produzem mais de 60% de todo o dióxido de carbono, além de quantidades significativas de outros gases de efeito estufa, principalmente através de geração de energia, veículos, indústria e o uso de biomassa.

Cabe assinalar que a informação foi divulgada no dia 2 de junho, em idioma espanhol, pela ONU Brasil.