Etiquetas

,

Imagem: UNICEF/reprodução

Imagem: UNICEF/reprodução

UNICEF convida brasileiros e estrangeiros a usar o aplicativo “Proteja Brasil” para denunciar as violações dos direitos de meninos e meninas no megaevento esportivo que será realizado no Brasil. Campanha será lançada no dia 18 de maio como parte da iniciativa global do UNICEF #ENDViolence

Rio de Janeiro, Brasil.- O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) lança a campanha “Está em suas mãos proteger nossas crianças neste domingo, 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A campanha convida brasileiros e estrangeiros a ficar atentos e denunciar casos de violência contra crianças e adolescentes durante a Copa do Mundo da FIFA 2014.

De acordo nota divulgada pela ONU, no dia 19 de maio, o principal elemento da campanha é o aplicativo para smartphones e tablets “Proteja Brasil”. A partir do local onde o usuário está, o app indica telefones, endereços e os melhores caminhos para chegar até delegacias especializadas, conselhos tutelares e organizações que ajudam a proteger crianças e adolescentes da violência nas principais cidades brasileiras.

Além de indicar os locais mais próximos do usuário onde a denúncia pode ser feita pessoalmente ou por telefone, o aplicativo classifica oito tipos de violações de direitos: trabalho infantil; violência física; violência psicológica; violência sexual; discriminação; tortura; tráfico de pessoas; e negligência e abandono. As pessoas também podem obter informações de como funciona o aplicativo pelo site: http://www.protejabrasil.com.br.

 

O aplicativo está disponível em português, inglês e espanhol e pode ser baixado gratuitamente na Apple Store e no Google Play. O app foi desenvolvido em parceria entre o UNICEF, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH) e a organização não governamental CEDECA-Bahia. A IlhaSoft, uma empresa criada por jovens empreendedores digitais, desenvolveu o software de forma voluntária.

O jogador Tinga, do Cruzeiro, é o protagonista do vídeo que será divulgado nas redes sociais como parte da campanha. Em fevereiro deste ano, Tinga foi alvo de insultos racistas durante um jogo da Copa Libertadores, no Peru. Como resposta, milhares de internautas e jogadores famosos expressaram seu apoio a Tinga nas redes sociais. No vídeo da campanha, ele convida as pessoas a ajudar a garantir que as crianças não sofram racismo ou qualquer outra forma de violação dos seus direitos.

A campanha “Está em suas mãos proteger nossas crianças” é uma contribuição do UNICEF para a Agenda de Convergência – uma iniciativa nacional realizada pelo governo (nos níveis federal, estadual e municipal) –, sociedade civil, setor privado e agências das Nações Unidas, como o UNICEF, para fortalecer o sistema de proteção à criança e ao adolescente durante os megaeventos.

Engaje-se

Usuários de smartphones serão convidados a: 1) baixar o aplicativo “Proteja Brasil”; 2) compartilhar nas mídias sociais suas fotos com seus telefones divulgando o aplicativo na tela; e 3) utilizar as hashtags #ProtejaBrasil e #ENDViolence

Além disso, materiais de comunicação serão divulgados em pontos estratégicos de circulação de turistas nacionais e estrangeiros.

A campanha “Está em suas mãos proteger nossas crianças” foi criada em uma parceria pro bono pela premiada agência Ogilvy Brasil e contou também as ilustrações do artista Fernando Peque.

A divulgação da campanha está sendo feita em parceria com o International Centre For Sport Security (ICSS), uma organização internacional sem fins lucrativos que tem como objetivo aumentar a segurança e a integridade no mundo dos esportes. O ICSS tem sede no Catar e reúne alguns dos maiores especialistas mundiais no tema.

A campanha também faz parte da iniciativa global #ENDViolence do UNICEF.

Para mais informações sobre o aplicativo “Proteja Brasil”, acesse: www.protejabrasil.com.br

Sobre o UNICEF

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) é uma agência da ONU que tem como mandato assegurar que cada criança e cada adolescente tenham seus direitos integralmente cumpridos, respeitados e protegidos. Com presença em 190 países, é referência mundial em conhecimento e ações de desenvolvimento relacionados à infância e adolescência, credibilidade construída a partir do desenvolvimento e intercâmbio de boas práticas.