Foto: Banco Mundial/Maria Fleischmann

Foto: Banco Mundial/Maria Fleischmann

Rio de Janeiro.- O relator especial da ONU para o Direito à Alimentação, Olivier De Schutter, elogiou o papel do Brasil em seu relatório sobre contratos públicos entre governo e produtores alimentares locais, segundo nota da organização global do dia 19 de maio.  No documento, intitulado “O poder das licitações – Compras públicas a serviço do direito a alimentação“, De Schutter explica como esses contratos podem contribuir para tornar os sistemas alimentares mais justos e sustentáveis e ajudar à realização do direito humano a uma alimentação adequada.

“Quando se procuram alimentos para escolas, hospitais ou administrações públicas, os governos têm uma oportunidade rara de apoiar dietas mais nutritivas e sistemas alimentares mais sustentáveis de uma só vez”, afirma o relator.

De Schutter parabenizou o recente progresso do Brasil onde 30% do orçamento alimentar das escolas é reservado para compras de pequenos agricultores, apoiando a agricultura familiar. Ele também menciona outras iniciativas nacionais, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), e o Programa de Alimentação Escolar.