Etiquetas

, , , ,

Secretário-geral da ONU pede solução diplomática

Protestantes reunidos em Kiev contra a intervenção russa na Crimeia. Foto: Wikimedia Commons/ВО Свобода (CC BY 3.0)

Protestantes reunidos em Kiev contra a intervenção russa na Crimeia. Foto: Wikimedia Commons/ВО Свобода (CC BY 3.0)

Rio de Janeiro, Brasil.-  O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, pediu a todos os envolvidos na crise ucraniana para que buscassem uma solução diplomática para o presente impasse político, alertando que a situação poderá “sair de controle rapidamente”. Paralelamente, a Corte Internacional de Justiça (CIJ) anunciou o lançamento de um inquérito preliminar sobre supostos crimes humanitários cometidos no país.

“Seria um grave erro se algum dos lados tentasse resolver as questões políticas por meios militares quando elas podem e devem ser solucionadas pacificamente”, declarou o porta-voz do secretário-geral, Stéphane Dujarric, em coletiva de imprensa, nesta sexta-feira (25) em Nova York.

“O secretário-geral está muito preocupado com a intensificação da retórica e o enrijecimento das posições políticas“, complementou. “Os riscos são extremamente altos, com implicações potencialmente negativas para a paz e a segurança internacional.”

Apesar da tensão política, o governo ucraniano reconheceu a jurisdição da Corte Internacional sobre os crimes humanitários supostamente cometidos no país entre novembro de 2013 e fevereiro de 2014. Como resultado, a Corte decidiu lançar uma investigação preliminar para verificar se há ou não necessidade de um inquérito completo sobre o caso.

Cabe assinalar que a informação foi traduzida e divulgada pela Organização das Nações Unidas no dia 28 de abril.