Etiquetas

, , , , ,

A Central Nuclear de Chernobyl, na Ucrânia. Foto: IAEA/Petr Pavlicek

A Central Nuclear de Chernobyl, na Ucrânia. Foto: IAEA/Petr Pavlicek

Rio de Janeiro.- Afirmou o  secretário-geral da ONU, por ocasião do 28º aniversário da tragédia de Chernobyl, “Esta é uma oportunidade para homenagear as mais de 330 mil pessoas evacuadas de regiões contaminadas e continuar sendo solidários com os milhões de pessoas que ainda vivem nas áreas afetadas da Bielorrússia, da Federação Russa, e da Ucrânia”.

A explosão, que  ocorreu em 26 abril de 1986, é considerada o pior acidente nuclear da história e as pessoas que foram afetadas ainda precisam de apoio, principalmente na criação de novos meios de subsistência e para restaurar sua autoconfiança e autossuficiência.

Desde 1986, as Nações Unidas têm desempenhado um papel importante na resposta aos desafios enfrentados pelas comunidades afetadas e continuam comprometidas com o Plano de Ação da ONU sobre Chernobyl, que vai até 2016. O Plano contém uma declaração de princípios, adotada por todas as agências da ONU envolvidas nos esforços de recuperação, enfatiza o desenvolvimento econômico e social e a promoção de estilos de vida saudáveis na região.

Cabe dizer que, os conceitos da presente matéria foram divulgados em nota da Nações Unidas, dia 25 de abril.