Etiquetas

, ,

Campo para deslocados na Somália. Foto: ONU/Tobin Jones

Campo para deslocados na Somália. Foto: ONU/Tobin Jones

Rio de Janeiro, Brasil.- Dois consultores do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) foram baleados e mortos por desconhecidos armados na região de Puntland, na Somália, nesta segunda-feira (7). O diretor executivo do UNODC, Yury Fedotov, condenou o assassinato de seus colegas no que chamou de um  ataque “cruel e sem sentido”.

“Espero que as autoridades competentes na Somália façam todos os esforços para garantir que os assassinos sejam rapidamente detidos e levados à justiça”, disse Fedotov. “Gostaria de oferecer minhas mais profundas condolências à família, entes queridos, amigos e colegas destas duas pessoas, que estavam totalmente empenhadas e dedicadas ao trabalho do UNODC.”

O representante especial do secretário-geral para o país e chefe da Missão da ONU de Assistência na Somália (UNSOM), Nicholas Kay, afirmou que “nossos colegas da ONU estavam trabalhando para apoiar o desejo do povo da Somália de um futuro pacífico e estável. Não pode haver justificativa para um ataque tão insensível”.

É preciso dizer que a informação foi fornecida, em idioma português, pela Nações Unidas no dia 7 de abril.