Etiquetas

  • Série “Atlas Brasil 2013 – Desenvolvimento Humano em debate”: Maria das Graças Duarte de Paiva
  • A gestora pernambucana destaca o tema da desigualdade dentro dos municípios.
Os indicadores do site Atlas Brasil 2013 ajudam gestores e sociedade a traçar diagnósticos mais precisos sobre a desigualdade nos municípios. Foto: Daniel de Castro/PNUD Brasil

Os indicadores do site Atlas Brasil 2013 ajudam gestores e sociedade a traçar diagnósticos mais precisos sobre a desigualdade nos municípios. Foto: Daniel de Castro/PNUD Brasil

Brasília DF.- A quinta entrevista da série “Desenvolvimento Humano em debate” traz como convidada a diretora de articulação e de apoio ao desenvolvimento regional, Maria das Graças Duarte de Paiva, da agência estadual de planejamento e pesquisas do estado de Pernambuco. A série de vídeos foi gravada para o Atlas de Desenvolvimento Humano no Brasil 2013, um site de consulta ao Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) e a mais de 200 indicadores socioeconômicos dos estados e municípios brasileiros.

Segundo uma nota do PNUD no Brasil, de 26 de março, Maria das Graças defende a importância de indicadores socioeconômicos – e do acesso a eles – para a participação social. “A democratização da informação acontece, cada vez mais, na medida em que a sociedade tem mais controle social”, diz.

A gestora também apoia o uso de dados para a formulação de projetos e planejamento de políticas públicas. “Quando você vai captar recursos, você sempre tem que elaborar projetos (…). Os indicadores ajudam a mostrar a realidade do que você está querendo investir, seja no município, no estado ou em alguma região”.

Atlas das Regiões Metropolitanas

A entrevistada destaca ainda a desigualdade dentro dos municípios, onde a expectativa de vida pode variar em anos, de um bairro para o outro, por exemplo. “Como é que eu quero ter desenvolvimento humano com um grande nível de desigualdade?”, pergunta.

O uso de mapas para visualizar as desigualdades intramunicipais é uma novidade que será lançada no primeiro semestre de 2014 no Atlas das Regiões Metropolitanas.

Os 200 indicadores socioeconômicos, incluindo o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), serão calculados para “bairros” de 16 Regiões Metropolitanas brasileiras. São elas: Belém, Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, São Luís e Vitória. Saiba mais

Assista abaixo a entrevista na íntegra

Série de vídeos “Atlas Brasil 2013 – Desenvolvimento Humano em debate”

Cabe assinalar que, de acordo com a nota oficial, as entrevistas para a série “Atlas Brasil 2013 – Desenvolvimento Humano em debate” foram gravadas com representantes de governos estaduais e municipais, ONGs, setor privado, academia, entre outros.

Cidadania, transparência, gestão pública e indicadores municipais são os temas centrais das entrevistas, que procuram demonstrar como indicadores de desenvolvimento humano podem colaborar para o empoderamento da sociedade, orientando caminhos e provocando a reflexão sobre os rumos do desenvolvimento humano no país.