Representante especial do secretário-geral da ONU, Farid Zarif. Foto: ONU/Rick Bajornas


Representante especial do secretário-geral da ONU, Farid Zarif. Foto: ONU/Rick Bajornas

Rio de Janeiro, Brasil.- Kosovo e Sérvia devem consolidar “as conquistas críticas” do progresso notável feito na relação entre as partes em 2013, particularmente nas eleições locais. Pristina e Belgrado devem continuar seu diálogo para alcançar a reconciliação, estabilidade e prosperidade regional, afirmaram as Nações Unidas nesta segunda-feira (10).

Será essencial para Belgrado e Pristina consolidar o progresso histórico alcançado até agora, e superar, gradualmente, mas de forma constante, por meio do diálogo, as muitas questões pendentes”, disse o representante especial do secretário-geral da ONU, Farid Zarif, ao Conselho de Segurança das Nações Unidas

Zarif também lidera a Missão de Administração Interina das Nações Unidas no Kosovo, criada em 1999 para administrá-lo após as forças da Organização do Tratado do Atlântico Norte terem expulsado as tropas iugoslavas em meio a conflitos violentos contra os albaneses – que são maioria étnica na região. Em fevereiro de 2008, o Kosovo declarou independência da Sérvia, que, no entanto, não a reconhece.

Em abril de 2013, Pristina e Belgrado chegaram a um acordo de princípios, facilitado pela União Europeia, que rege a normalização das relações. Esse acordo levou, em novembro, às eleições pacíficas para prefeito e câmara municipal, que incluíram pela primeira vez quatro municipalidades sérvias e do norte do Kosovo, sob um único quadro legislativo.

Uma base essencial para esse progresso tem sido um aumento do nível de confiança mútua e de comunicação direta entre as partes, o que tem sido sustentado independente das divergências e disputas sobre os detalhes de implementação”, disse Zarif. Apesar de alguns progressos, ainda há muito trabalho a ser feito em relação ao setor judiciário no norte do Kosovo. “A flexibilidade deve ser demonstrada por ambas as partes em tais acordos futuros já que garantiria o pleno acesso à justiça e a promoção da ampla confiança pública no sistema.”

Em seu relatório, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, elogia a “forte liderança e compromisso” de Belgrado e Pristina, que culminou no acordo de abril, e ressalta a importância de continuar o diálogo. Ele apela à comunidade internacional para continuar encorajando e apoiando ativamente o processo de diálogo, ajudando os líderes e as assembleias municipais recém-eleitas a demonstrarem o dividendo de paz por meio do progresso inicial de seus eleitores.

É preciso dizer que a informação foi traduzida en idioma português e divulgada no dia 11 de fevereiro pela ONU Brasil.