Etiquetas

, , , , ,

Manifestantes revoltados atiram pedras contra policiais no centro do Cairo no segundo aniversário da revolução de 2011 que retirou do poder, depois de muitos anos, o presidente Hosni Mubarak. Foto: IRIN/Amr Emam (arquivo)

Manifestantes revoltados atiram pedras contra policiais no centro do Cairo no segundo aniversário da revolução de 2011 que retirou do poder, depois de muitos anos, o presidente Hosni Mubarak. Foto: IRIN/Amr Emam (arquivo)

Rio de Janeiro, Brasil.- Os ataques terroristas que causaram pelo menos seis vítimas fatais e vários feridos no Cairo, na manhã desta sexta-feira (24), foram condenados pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

Ele afirmou que “nenhuma causa pode justificar tais atos de terrorismo” e pediu para que os responsáveis pelos ataques sejam conduzidos à justiça.

Na quinta-feira (23), Ban assinalou o terceiro aniversário da revolução egípcia apelando a todos as partes para um diálogo pacífico e de não violência baseado no pluralismo.

Um parlamento credível e eleições presidenciais num ambiente livre e aberto são passos cruciais para uma transição”, afirmou o secretário-geral.

Cabe assinalar que a informação foi traduzida e divulgada no dia 24 de janeiro pela ONU Brasil.