Etiquetas

, ,

C9 Foto ONU.Rio de Janeiro, Brasil.- Uma resolução da Assembleia Geral da ONU está investindo na força do turismo para combater a pobreza na América Central. O documento destaca os níveis social, econômico e ambiental da iniciativa, aprovada por unanimidade, pelos 193 países-membros das Nações Unidas no mês passado.

A diretora de comunicação da Organização Mundial do Turismo (OMT), Sandra Carvão, falou à Rádio ONU, de Lisboa, sobre a relação entre o setor de turismo e a erradicação da pobreza. Para escutar a entrevista completa, clique aqui.

O turismo pode realmente fazer uma contribuição para o turismo sustentável. E destaca a capacidade que o turismo tem para criar integração regional [que é o que estamos vendo nos países centro-americanos]. E a segunda é realmente o reconhecimento da agenda internacional do desenvolvimento e da capacidade que o turismo tem para tirar as pessoas da pobreza, para preservar a cultura local também [e o meio ambiente].”

Segundo a ONU, em 2012, a América Central recebeu cerca de 9 milhões de turistas estrangeiros. Juntos, eles injetaram 8 bilhões de dólares na economia dos países da região. O valor equivale a quase 19 bilhões de reais em um ano.

Para a OMT, o setor é considerado um pilar da integração regional na América Central e uma fonte de desenvolvimento socioeconômico, além de investimentos.

A agência da ONU quer que as atividades de turismo sejam promovidas como parte da agenda de desenvolvimento pós-2015 e destaca que o turismo sustentável oferece várias oportunidades de crescimento para as populações mais carentes da América Central.

De acordo com a OMT, o turismo internacional responde, atualmente, por 17% dos produtos de exportação dos países da região. Para outras informações sobre o turismo nas Américas, clique aqui.

Cabe dizer que a informação foi traduzida e divulgada pela ONU Brasil no dia 7 de janeiro.