Parlamentares terão audiência com presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros, para que o Parlamento brasileiro se posicione em defesa dos 30 ativistas presos na Rússia

FOTO PROPIEDADE DE GREENPEACE - Ana Paula Alminhana Maciel at the Leninsky District Court of MurmanskGreenpeace International activist Ana Paula Alminhana Maciel (from Brazil), at the Leninsky District Court Of Murmansk. A further eight Greenpeace International activists have been detained for two months in Russia pending an investigation into possible charges of piracy. The eight will join 22 others, including a freelance videographer and freelance photographer, detained on Thursday following a peaceful protest against Arctic oil drilling. Greenpeace International pledged to appeal all 30 detentions.09/29/2013 © Dmitri Sharomov / GreenpeaceBrasília, Brasil- Em reunião realizada na quarta-feira 16 de outubro na Câmara dos Deputados, a Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos Humanos (FPDDH) e a Frente Parlamentar Ambientalista, com apoio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e da CNBB, deram mais um passo em direção à libertação da brasileira Ana Paula Maciel e os outros 27 ativistas e dois jornalistas presos na Rússia desde o dia 18 de setembro.

Segundo nota da Greenpeace Brasil, do dia 16 de outubro, estiveram presentes os deputados Erika Kokay (PT-DF), Chico Alencar (PSOL-RJ), Domingos Dutra (SDD-MA), Ricardo Tripoli (PSDB-SP) e Sarney Filho (PV-MA), além de assessores de outros deputados que puderam comparecer. Um grupo de parlamentares terá uma audiência com o presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), para que o Parlamento brasileiro se posicione com relação ao caso, reforçando o pedido de libertação junto ao Parlamento russo.

“Até que a Ana Paula e os demais ativistas sejam soltos, nós nos comprometemos a fazer uma série de ações, através da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos Humanos, para que a libertação seja garantida. Essas ações envolvem o diálogo não só com o Congresso Nacional, mas também com diversas entidades da sociedade civil. Estamos nos proximando de uma data emblemática, que completa os 30 dias de prisão dos ativistas, então esse ato é para dizer mais uma vez à sociedade e às autoridades que estamos aprisionados juntos com eles”, defendeu a deputada Erika Kokay, presidente da Frente Parlamentar.

Para o deputado Sarney Filho, “Ana Paula significa hoje a luta por um mundo diferente para as futuras gerações”. A ativista brasileira que se encontra presa na Rússia foi detida junto com outras 29 pessoas no navio Arctic Sunrise, de cuja tipulação fazia parte. A Guarda Costeira Russa invadiu ilegalmente o navio após protesto pacífico do Greenpeace realizado na plataforma da petroleira estatal russa Gazprom, no mar de Pécora. Os 28 ativistas e dois jornalistas foram levados à Murmansk, onde estão detidos e são acusados de pirataria, podendo ficar presos por até 15 anos.

Na semana passada, a Frente realizou um outro ato também na Câmara dos Deputados, no qual coletou assinaturas de parlamentares em apoio a Ana Paula. Erika Kokay definiu o evento como uma forma de defender a liberdade de expressão do povo, “é uma questão de direitos humanos.” O apoio pela libertação de Ana Paula e dos outros ativistas também veio da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados, da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa e da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, ambas do Senado Federal.