Parque Nacional Serra da Capivara. Foto: André Pessoa/piaui.pi.gov.br

Parque Nacional Serra da Capivara. Foto: André Pessoa/piaui.pi.gov.br

Rio de Janeiro, Brasil.- Acontece nesta quarta-feira, 16 de outubro, a conferência “O Ensino de Arqueologia no Brasil, a Conexão entre o Passado e o Presente”, coordenada pela professora Gisele Daltrini Felice, pesquisadora e membro do Conselho Consultivo da Fundação Museu do Homem Americano (FUMDHAM), no Piauí, e professora da Universidade Federal do Vale de São Francisco (UNIVASF).

Segundo uma nota divulgada no dia 11 de outubro pela ONU Brasil, participarão da palestra as arqueólogas Adriana Soares e Tânia de Castro Santana, moradoras de municípios vizinhos ao Parque Nacional da Serra da Capivara, que estudaram na UNIVASF e hoje trabalham no Parque.

A conferência faz parte do evento “Serra da Capivara: os brasileiros com mais de 50 mil anos”, que traz a Brasília duas exposições e um ciclo de conferências sobre o Parque.

A conferência propõe o debate sobre a importância do estudo e da pesquisa em arqueologia para conectar as culturas e os modos de vida do passado e do presente. Por meio da análise de vestígios materiais dos antepassados, é possível compreender a história da sociedade e seu curso evolutivo.

A professora Gisele, junto com as duas arqueólogas, destacarão também o trabalho desenvolvido na região do município de São Raimundo Nonato, no sudeste do Piauí, e sua relevância para o desenvolvimento da comunidade que vive nas cercanias do Parque.

A professora Gisele Daltrini Felice é formada em Geografia pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG), com mestrado e doutorado em Arqueologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). É pesquisadora da FUMDHAM há 13 anos e professora da UNIVASF há três anos.

Serra da Capivara: os brasileiros com mais de 50 mil anos

Brasília recebe, por dois meses e meio, duas exposições e um ciclo de conferências com especialistas sobre o Parque Nacional da Serra da Capivara (Piauí), área que integra a lista do Patrimônio Mundial da UNESCO e abriga um dos mais ricos sítios arqueológicos do mundo.

O evento “Serra da Capivara: os brasileiros com mais de 50 mil anos” engloba uma exposição museográfica, parte da coleção do Museu do Homem Americano – que fica em São Raimundo Nonato, Sudeste do PI; exposição e produção de cerâmicas feitas pelos moradores das cercanias do Parque, e um ciclo de conferências organizado por várias instituições que promoverá as discussões mais atuais sobre arqueologia, turismo, gestão de áreas protegidas, gestão de patrimônio natural e inclusão produtiva de populações vizinhas, entre outros. O acesso será gratuito até a lotação do auditório.

São parceiros na organização do evento a Delegação da União Europeia, a Fundação Museu do Homem Americano (FUMDHAM), a UNESCO no Brasil, o Governo do Estado do Piauí, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), as Representações da República Federal da Alemanha, a Embaixada da França e a Embaixada da Suécia no Brasil e o Espaço Israel Pinheiro, que trabalham com o apoio de outras organizações como o Governo do Distrito Federal e empresas do setor privado.