Subsecretário-geral da ONU, Gyan Chandra Acharya, e ministro das Relações Exteriores do Benin, Nassirou Arifari Bako, no lançamento do novo relatório da ONU. Foto: ONU/Eskinder Debebe

Subsecretário-geral da ONU, Gyan Chandra Acharya, e ministro das Relações Exteriores do Benin, Nassirou Arifari Bako, no lançamento do novo relatório da ONU. Foto: ONU/Eskinder Debebe

Rio de Janeiro, Brasil.-Um novo relatório das Nações Unidas, divulgado na última sexta-feira (27), afirma que aumentar a capacidade dos países pobres de produzir bens e serviços de forma mais eficiente impulsionará o crescimento econômico e acelerará o desenvolvimento sustentável.

O relatório foi produzido pelo Escritório do Alto Representante das Nações Unidas para os Países Menos Desenvolvidos, Países em Desenvolvimento sem Litoral e Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento (UN-OHRLLS).

O documento pede o reforço da cooperação entre os 49 países menos desenvolvidos do mundo e seus parceiros em desenvolvimento. Ele ressalta que, embora o desenvolvimento nacional caiba aos próprios países menos desenvolvidos, o apoio da comunidade internacional é crucial para reduzir a pobreza nesses países.

O relatório pede medidas inovadoras nos níveis nacional e global para alavancar essas economias. Ele sugere que as políticas macroeconômicas devem ir além da busca da estabilidade de preços, focando no crescimento econômico, na criação de empregos e no desenvolvimento sustentável.

É preciso assinalar que a informação foi traduzida, no idioma português, e divulgada pela ONU Brasil.