Foto: ONU/Jean-Marc Ferré

Foto: ONU/Jean-Marc Ferré

Rio de Janeiro, Brasil.- A diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, Irina Bokova, expressou nesta quarta-feira (11) profunda preocupação com o assassinato de um editor de jornal e de um radialista nas Filipinas. A chefe da UNESCO pediu que as autoridades investiguem os crimes.

É preciso assinalar que a informação, traduzida ao idioma português, foi divulgada no dia 12 de setembro pela ONU no Brasil.

Fernando “Nanding” Solijon tinha uma programa diário na Rádio Amor DxLS na cidade de Lligan, no norte da região de Mindanao. Solijon foi morto a tiros por dois homens não identificados que estavam em uma motocicleta no momento em que jornalista andava na direção do próprio carro na noite de 29 de agosto.

Vergel Bico era editor do jornal semanal Kalahi. Foi morto a tiros na semana passada, quando dirigia uma moto na cidade de Calapan, cerca de 120 quilômetros ao sul da capital Manila.

Essas duas mortes aumentam para cinco o número de jornalistas assassinados nas Filipinas desde julho. Peço às autoridades que tomem as medidas necessárias para levar os culpados à justiça”, disse Bokova.