Porta-voz do Secretário-Geral da ONU, Martin Nesirky. Foto: ONU/Paulo Filgueiras

Porta-voz do Secretário-Geral da ONU, Martin Nesirky. Foto: ONU/Paulo Filgueiras

Rio de Janeiro, Brasil.- O porta-voz da ONU, Martin Nesirky confirmou esta quinta-feira (9) que a Organização recebeu uma carta dos advogados que representam as pessoas que contraíram cólera no Haiti e buscam indenização das Nações Unidas. Segundo Nesirky, a correspondência endereçada ao Conselho Jurídico da ONU, chegou na última terça-feira (7).

Ele declarou que não está em posição de fornecer mais detalhes sobre a carta, além de confirmar que ela foi recebida. O porta-voz deixou claro que não é prática da ONU discutir, em público, os detalhes e a resposta às reivindicações feitas contra a Organização.

Nesirky lembrou que o Secretário-Geral, Ban Ki-moon, determinou no início deste ano que as acusações contra a organização não poderiam ser feitas de acordo com a sessão 29 da Convenção sobre Privilégios e Imunidades das Nações Unidas. O porta-voz afirmou que os requerentes do pedido de compensação foram informados da decisão em 21 de fevereiro.

Segundo uma meteria divulgada pela Radio ONU, em idioma portugês, no dia 10 de maio, desde o início do surto da doença, em 2010, as Nações Unidas, tem trabalhado com agências e parceiros, com o povo e o governo do Haiti para combater o problema. A meta é melhorar o sistema de fornecimento de água e saneamento básico no país. Em dezembro, Ban lançou uma iniciativa para eliminar o cólera, que conta com investimentos significativos e o uso de uma vacina oral contra a doença.