Refugiados sírios esperam em um centro de distribuição do ACNUR no campo de refugiados de Za’atari, na Jordânia. Foto: ACNUR/J. Tanner
Refugiados sírios esperam em um centro de distribuição do ACNUR no campo de refugiados de Za’atari, na Jordânia. Foto: ACNUR/J. Tanner

Rio de Janeiro, Brasil.- O Escritório do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR) reiterou nesta terça-feira (26) o seu apelo a todas as partes do conflito na Síria para garantir a passagem segura de comboios que transportam ajuda humanitária aos civis.

No atual ambiente de segurança, vários comboios tiveram de ser cancelados ou atrasados. Isto está privando muitas sírios de ajuda essencial”, afirmou o porta-voz do ACNUR, Adrian Edwards.

È preciso assinalar que a informação foi traduzida à português e divulgada pela ONU Brasil no dia 27 de março.

O ACNUR tem trabalhado para expandir suas operações e está trabalhando com as partes governamentais e não governamentais para que o socorro chegue a quem precisa. “No entanto, no momento a assistência alcança apenas uma fração dos necessitados”, observou Edwards.

2013-03 UNHCR SYRIA-Items SPLASH5_1280x640A ONU estima que pelo menos 3,6 milhões de pessoas estejam deslocadas internamente na Síria como resultado do conflito que começou há dois anos.

Na segunda-feira (25), a ONU decidiu reduzir temporariamente a presença de pessoal internacional na capital, Damasco, devido às condições de segurança. A maior parte dos funcionários que ficavam no Escritório do Representante de Conjunto para a Síria, Lakhdar Brahimi, está sendo temporariamente transferida para Beirute, no Líbano, e para a sede do Escritório Principal do Representante Especial Conjunto no Cairo. Os funcionários sírios do escritório devem trabalhar a partir de casa, até novo aviso.