B7 Foto ONU Brasil. -

Foto ONU Brasil

Rio de Janeiro, Brasil.- Belo Horizonte, Betim (MG), Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e Sorocaba (SP) são as cidades brasileiras escolhidas para participar do Projeto Promovendo Estratégias de Desenvolvimento Urbano de Baixo Carbono em Países Emergentes (Urban-LEDS). Ele é resultado de um acordo firmado em março de 2012 entre o Programa das Nações Unidas para Assentamentos Urbanos (ONU-HABITAT) e a Comissão Europeia, e terá o ICLEI – Governos Locais pela Sustentabilidade – como principal implementador.

Cabe assinalar que a versão foi publicada pela ONU Brasil, no dia 26 de março.

A nota diz que, serão disponibilizados 6,7 milhões de euros para apoiar iniciativas de baixa emissão de carbono em áreas urbanas do Brasil, da África do Sul, da Índia e da Indonésia, levando em consideração a redução da pobreza e a inclusão social.

Em cada um dos países foram selecionadas aproximadamente duas cidades ou áreas metropolitanas-modelo e cinco cidades ou áreas metropolitanas-satélites para demonstrar estratégias de desenvolvimento urbano inclusivo de baixa emissão de carbono em condições de crescimento e transição acelerados. No Brasil, as cidades-modelo são Fortaleza e Recife.

Os conhecimentos adquiridos de experiências recentes sugerem que a redução das emissões de gases de efeito estufa e a promoção da resiliência às mudanças climáticas nas cidades podem ser potencializadas por meio de uma plataforma que interligue uma cidade-modelo em inteligência climática a diversas cidades satélites, além do intercâmbio com cidades parceiras europeias e de países emergentes.

A plataforma facilitará o intercâmbio de informações, tecnologia e pesquisa entre os setor público e privado por meio de redes.